Melodia portadora da unção de milênios de Cristianismo, este belo canto gregoriano serve apenas como moldura para as inspiradas palavras de um homem movido pelo Espírito Santo a falar, séculos antes do Nascimento de Cristo, a respeito das circunstâncias que marcariam a chegada do Divino Redentor.

São Tomás de Aquino dizia emocianar-se até as lágrimas, ao ver o quanto o profeta Isaías previra com tanta clareza, por meio do dom de profecia, certos detalhes da vida do Verbo encarnado. Um exemplo tocante disso o temos nesta passagem, da qual a melodia gregoriana canta dois trechos, abaixo destacados na tradução do texto:

Levanta-te, sê radiosa, Jerusalém! Porque a glória do Senhor se levanta sobre ti. Vê, a noite cobre a terra e a escuridão, os povos, mas sobre ti levanta-se o Senhor, e sua glória te ilumina. As nações se encaminharão à tua luz, e os reis, ao brilho de tua aurora. Levanta os olhos e olha à tua volta: todos se reúnem para vir a ti; teus filhos chegam de longe, e tuas filhas são transportadas à garupa. Essa visão tornar-te-á radiante; teu coração palpitará e se dilatará, porque para ti afluirão as riquezas do mar, e a ti virão os tesouros das nações. Serás invadida por uma multidão de camelos, pelos dromedários de Madiã e de Efá; Todos os de Sabá virão; trarão ouro e incenso, anunciando os louvores do Senhor (Is 60, 1-6).

Neste curto vídeo, além de algumas cenas do presépio, podem ver um conjunto do coro Thabor que cantou na Basílica Nossa Senhora do Rosário durante a Missa da última sexta-feira, na qual foi entoado o Omnes de Saba, após a Comunhão, preparando assim os fiéis para a comemoração da Epifania que se aproximava.

Filmagem: Marcus Vinicius / Fotos: João Paulo Rodrigues